Nossos Cursos

Educação Infantil

O que faz uma criança na Educação Infantil?

   Brinca, certamente brinca. Começa a fazer amigos, passa horas felizes convivendo com outras crianças e adultos que não são seus familiares.

  Até os seis anos a criança viverá uma das mais complexas fases do desenvolvimento humano, nos aspectos intelectual, emocional, social e motor, que será tanto mais rica quanto mais qualificadas forem as condições oferecidas pelo ambiente e pelos adultos que a cercam.

  Uma escola de educação infantil precisa ser mais do que um lugar agradável onde se brinca. Deve ser um espaço estimulante, educativo, seguro, afetivo, com profissionais preparados para promover este processo intenso e cotidiano de descobertas e de crescimento. A educação infantil é uma etapa importante para a constituição do indivíduo. É uma fase que influencia e potencializa o  desenvolvimento da  capacidade humana.

  Por isso, a Educação Infantil do Colégio InterArte estruturou um projeto pedagógico  diferenciado que se inicia pelas atividades corporais, experiências concretas, seguidas de registros gráficos, sem abrir mão de ser um espaço para o livre brincar e um ambiente extremamente afetivo.

  O Colégio oferece um cotidiano rico e diversificado de situações de aprendizagens planejadas para desenvolver as cem linguagens, as emoções e estabelecer os pilares para o pensamento autônomo. A ênfase da aprendizagem está no processo de construção de conhecimento.

  Para formar uma criança saudável e desenvolver sua capacidade de aprender a aprender, sua capacidade de pensar e iniciar a formação de uma pessoa ética capaz de conviver num ambiente democrático, o Colégio InterArte propõe atividades que desenvolvem um conjunto de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores adequados à cada faixa etária.

  A integração dos pais com o projeto educativo é muito importante para que o mesmo seja concretizado. É necessário estimular, motivar, valorizar, ensinar, conversar, prestigiar, questionar e refletir.

  Quando a criança se sente ouvida, apoiada, prestigiada, se sente mais estimulada para aprender e aproveitar todas as oportunidades que a escola promove.

  Neste processo ganha a criança, a família e a escola.

Denise Spadini Santilli


Diretora da Educação Infantil

A formação dos grupos é feita de acordo com a faixa etária, respeitando a data de nascimento da criança até  30 de junho para a matrícula nos cursos abaixo:

Mini-grupo: 1 a 2 anos
Maternal  : 2 a 3 anos
Infantil : 3 a 4 anos
Jardim I : 4 a 5 anos
Jardim II: 5 a 6 anos


Reciclagem e Artes Visuais: Reprodução das Obras de Arthur Bispo do Rosário.
Materiais usados: Rolinhos de Papel, papéis diferentes, garrafas plásticas, tampas e cápsulas vazias de café.

O INGLÊS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Sabe-se que é durante a infância que se está mais predisposto a aprender outras línguas, então é extremamente oportuno explorar as pontecialidades desta fase da vida.

O ensino da língua inglesa na infância é feito de forma totalmente lúdica. A utilização de materiais concretos é essencial, dado a própria fase da criança que ainda não entende conceitos abstratos. Ela deve interagir “com o vocabulário”, tocar, sentir, cheirar. Quanto mais concreto for o aprendizado, tanto mais significativo será.

Brincar, jogar, cantar e dançar são indispensáveis neste aprendizado. Tudo o que for próprio do mundo da criança, a aproximará naturalmente do idioma. Não é incomum notar, durante as aulas, que as crianças acabam nem se dando conta que o professor está falando outra língua, dado a naturalidade em que é trabalhado. Elas se sentem completamente a vontade e familiarizadas, assim tornam-se seguras e confiantes para adquirir uma nova linguagem.

Práticas de leitura na Educação Infantil

Gostaria de compartilhar com os senhores alguns estudos sobre a importância das práticas de leituras e o papel do adulto nesta proposta na fase da educação infantil.

A criança ao ouvir uma história ou quando lê através das imagens ou quando tenta associar as letras e as palavras, estabelece um vínculo de afetividade com quem lhe proporciona este momento.

Quando uma criança toma emprestada a voz da mãe, da professora, da amiga mais velha, do adulto, e lê o texto com a voz emprestada, ela está lendo com os seus ouvidos. A leitura não é apenas um ato individual, solitário de leitores com o texto, mas cria e intensifica vínculos, carregados de afetividade. As pessoas podem ler com os olhos, podem ler com as mãos e, por fim, podem ler com os ouvidos.

A relação que a leitura na infância estabelece com a criança e o adulto é parte de um processo significativo e gradativo para que este pequeno tome gosto pelas futuras leituras.

As atividades de leitura não precisam estar vinculadas a um único gênero textual: livros de literatura infantil. Envolver outros gêneros textuais nas práticas de leituras na educação infantil é de extrema importância para o desenvolvimento do comportamento leitor.
Os adultos podem ler com e para as crianças: bilhetes enviados para casa, enunciados das atividades, receitas, convites, outdoors, placas, letras músicas, poesias, gibis, encartes de propagandas, anúncios, notícias de jornal entre outros.

Sugerimos que a criança tenha a sua caixa de leitura em casa, afinal a leitura não ocorre somente na escola.


Boas leituras!
Denise Spadini Santilli