Nutrição Escolar

Desde os primeiros momentos após o nascimento, a ingestão de leite já se apresenta como essencial à vida da criança, pois é dotado de inúmeros benefícios nutricionais e imunológicos que suprem com plenitude as necessidades nutricionais nos primeiros seis meses de vida propiciando o crescimento e desenvolvimento adequados da criança. 

A importância da ingestão de leite e derivados pelas crianças em razão de se constituir, dentre outros fatores, relevante fonte de cálcio, contribuindo com aproximadamente dois terços desse importante nutriente na alimentação infantil, sendo o restante suprido com a ingestão de vegetais, frutas e grãos. Sendo o cálcio o mineral mais abundante no corpo humano, esse nutriente é responsável pela formação e manutenção óssea, assim como pela mineralização óssea, justificando a grande preocupação na garantia de sua ingestão pelas crianças e adolescentes. O cálcio é um dos nutrientes mais importantes para as crianças, já que o mineral participa de diversos processos metabólicos e da formação de ossos e dentes.



A recomendação de cálcio por dia varia de acordo com a idade, sendo necessária para crianças de:

  • 1 a 3 anos: 500 miligramas (em média 2 copos de leite – 250ml)
  • 4 a 8 anos: 800 miligramas (em média 3 copos de leite – 250 ml )
  • 9 a 18 anos: 1.300 miligramas (em média 5 copos de leite – 250 ml)

Diante da relevância da ingestão de leite, se houver pouca aceitação ou rejeição pelo consumo do leite in natura pelas crianças e adolescentes, os pais deverão ofertá-lo na forma de seus derivados, ou mesmo incluir o leite na preparação dos alimentos.
Havendo patologias que impeçam o uso do leite e derivados, deverá sempre ser consultado o pediatra para investigação e indicação do tratamento mais adequado.
Segue tabela das necessidades de cálcio durante todas as fases da vida para efeito comparativo:
Recomendação de ingestão diária de cálcio para homens e mulheres segundo a faixa etária.



Faixa etária

Recomendação de cálcio (mg/d)

Homens

Mulheres

0-6 meses

210

210

7-12 meses

270

270

1-3 anos

500

500

4-8 anos

800

800

9-13 anos

1300

1300

14-18 anos

1300

1300

19-50 anos

1000

1000

Acima de 51 anos

1200

1200

  •  FONTE: DRIS, 2002.

Recomendação de ingestão diária de cálcio para gestantes e lactantes segundo a faixa etária.




Faixa etária

Recomendação de cálcio (mg/d)

Gestantes

Lactantes

14-18 anos

1300

1300

19-50 anos

1000

1000

  • FONTE: DRIS, 2002.

Exemplos de alimentos e suas respectivas quantidades (mg) de cálcio por 100g.




Alimento (100g)

Cálcio (mg)

Leite de vaca

113

Leite de cabra

134

Iogurte natural

121

Queijo tipo mozarela

505

Queijo tipo ricota

207

Queijo tipo minas

579

Queijo tipo parmesão

992

Requeijão cremoso

259

Creme de leite

105

Espinafre cru

99

Espinafre cozido

136

Couve crua

145

Couve cozida

140

Agrião cru

120

Rúcula crua

160

Sardinha assada

438

Pescada branca frita

378

Lambari frito

1181

  • FONTE: Tabela de composição química dos alimentos da UNIFESP; Tabela brasileira de composição dos alimentos.

É necessário, também, ficar atento a outros aspectos, pois existem situações em que o cálcio é melhor ou pior absorvido.
Para que o cálcio seja absorvido de forma eficiente é importante que seja ingerido sem alimentos que contenham cafeína ou ferro, pois estes nutrientes impedem a fixação do cálcio nos ossos, como nos fitatos e oxalatos presentes em muitos vegetais, como o feijão ou o espinafre, daí a importância em ingerir alimentos fonte de cálcio da forma mais variada possível.
Outro fator essencial para a absorção do cálcio é a presença da Vitamina D, que estimula o intestino a absorver o cálcio ingerido. No entanto, além do leite e derivados, poucos alimentos são ricos em Vitamina D (óleo de fígado de bacalhau, salmão, sardinha, camarão, gema de ovo, queijo cheddar), porém quando a pele é exposta ao sol a luz ultravioleta converte o ergosterol, precursor da vitamina D nos vegetais, e o calciferol, precursor da vitamina D nos animais, em vitamina D, que permite a absorção e cálcio pelo organismo
Boas fontes de cálcio são fornecidas pelos laticínios (leite, iogurte, coalhada, queijos), além dos alimentos marinhos, vegetais folhosos de cor escura e as leguminosas.


Alimentos

Quantidade

Cálcio (mg)

Iogurte natural desnatado

1 pote (200g)

345

Leite integral

1 copo (250mL)

307,5

Leite Desnatado

1 copo (250mL)

302

Tofu firme

½ xícara

258

Bacalhau

1 porção (100g)

225

Queijo prato

1 fatia média (30g)

252

Queijo branco (fresco)

1 fatia média (30g)

205,5

Queijo branco industrial

1 fatia média (30g)

31,5

Couve

100g

203

Sardinha

1 porção (100g)

195

Açaí

100g

118

Agrião

100g

117

Espinafre

100g

79

  • Fonte: GALANTE. Biodisponibilidade de Minerais in: SILVA, S.M.C.; MURA, J.D.P. Tratado de Alimentação, Nutrição & Dietoterapia. São Paulo: Roca, 2007.

Resumindo, a infância é uma fase da vida em que o cálcio é importante para formar ossos fortes e firmes e crescerem mais longos e largos, além de ajudar os dentes a se desenvolver de forma apropriada, por isso é muito importante que seja ingerido em quantidades adequadas, especialmente, durante a infância, pois é nesta fase da vida que se cria as reservas de cálcio no organismo para o resto da vida. Caso falte cálcio, os ossos poderão não crescer em todo o seu potencial de altura.

Nutricionista Andréia Souza C.de Oliveira CRN 22057